sábado, 15 de agosto de 2020

Facebook manipula conteúdo e censura conservadores, diz ex-colaborador (vídeo)

Ryan Hartwig, ex-colaborador do Facebook e integrante do Project Veritas, que fazia a gestão de moderação de conteúdo da rede social para países da America Latina, concedeu entrevista ao editor do Blog. Em quase uma hora de conversa, foram relatadas diversas práticas da maior plataforma social do mundo para limitar o alcance de publicações de perfis conservadores e, ao mesmo tempo, impulsionar conteúdos relacionados a pautas da esquerda. 

O Project Veritas, empresa de jornalismo investigativo sem fins lucrativos, investiga e expõe casos de corrupção, fraude e outras condutas impróprias em instituições públicas e privadas ao redor do mundo.

No início deste ano, Hartwig encaminhou uma denúncia formal sobre essas práticas ao Congresso dos EUA, que está investigando as maiores plataformas, como Facebook, Instagram e Twitter, sobre manipulação e direcionamento de conteúdo com o objetivo de influenciar a opinião pública sobre temas sensíveis, inclusive intenção de voto.

A influência das redes sociais nas eleições americanas motivou as investigações, e o que vem sendo revelado contradiz a narrativa da grande mídia. TVs e jornais têm se dedicado a convencer a opinião pública de que teria havido favorecimento ao então candidato Donald Trump, nos EUA, como também a Jair Bolsonaro no Brasil. Entretanto, com base nas investigações do Congresso americano, assim como em inquéritos no Brasil, e em depoimentos de gestores e colaboradores das plataformas, o que está se confirmando é que o uso massivo das redes pelos usuários foi uma característica de ambas as eleições, como em outras ao redor do mundo, mas como atividade orgânica, espontânea, e não produzida pelos alegados "robôs", que disparariam mensagens em massa com conteúdos falsos. O Twitter no Brasil, em resposta a investigações da Polícia Federal, afirmou em 5 de abril que "conduziu uma investigação interna sobre as conclusões da pesquisa e não encontrou manipulação coordenada generalizada", descartando a ação de robôs em sua plataforma.

O que Ryan Hartwig levou ao conhecimento do Congresso americano, e está compartilhando com jornalistas de vários países, é que são justamente as plataformas que estão operando para diminuir o alcance das publicações de usuários conservadores, enquanto impulsionam conteúdos relacionados às pautas da esquerda, e isso por todo o mundo.

Assista à entrevista:



Saiba mais sobre Ryan Hartwig e o Project Veritas:

www.ryanhartwig.org/brasil

www.projectveritas.com

Twitter: @realryanhartwig


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Seu comentário será exibido após análise do editor.